top of page

Quer emagrecer? Cuide da sua saúde mental

Você sabia que o estresse e a depressão são as doenças do século? No consultório, 80% dos meus pacientes se definem como ansiosos ou estressados e a grande reclamação é a incapacidade de administrar o tempo. A rotina agitada e o estilo de vida que a maioria das pessoas leva causam desequilíbrios comportamentais que impactam a qualidade e quantidade dos alimentos que consumimos. Isso, é claro, gera consequências diretas na saúde e no peso.


As pessoas com sobrepeso ou obesidade tendem a ficar frustradas e depressivas, o que aumenta ainda mais a compulsão pela comida e bebidas alcoólicas como refúgio. E a mudança do hábito alimentar exige muita força de vontade para sair do piloto automático, além de orientação profissional, motivação e disciplina.

Estresse, cortisol e obesidade

O estresse é bem subjetivo e tem a ver com a sensação de falta de controle das tarefas diárias e de como o paciente se harmoniza com as condições do dia a dia. Ele causa desequilíbrio na produção do cortisol, hormônio muito útil que nos coloca em alerta. Com a produção de cortisol desregulada, ele deixa de controlar os níveis de açúcar no sangue.


Isso causa aumento de gordura abdominal e acúmulo de gordura no fígado, além de reduzir o metabolismo basal e causa dificuldade na perda de peso, mesmo comendo pouco. O excesso de cortisol também diminui a produção de testosterona, causando cansaço crônico e libido baixa. O açúcar em excesso desregula o microbioma intestinal e o sistema imunológico.


E o que fazer para desestressar?

Percebo que a maioria das pessoas ainda não sabe o que fazer para desestressar. Alguns pacientes dizem que vão à academia ou vão tirar tempo para si e muitos falam que precisam de férias. Mas tirar férias uma vez por ano não é suficiente para regular o estresse do ano todo.

O que eu ensino vai além da alimentação. Todos os dias, precisamos dar a nós mesmos um tempo mínimo de presente e passar informações boas para as células, nem que sejam 15 ou 30 minutos por dia. Atividades prazerosas ou qualquer exercício físico ajudam nisso e indico também trabalhar a espiritualidade, pois a fé gera resiliência e reduz os danos oxidativos ao organismo.


5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page